Enviando...

1.3k visualizações

Terça, 04 de junho de 2019 por Redação BoaDiversão

CCBB sedia Cinefoot durante a Copa América

Mostra cinematográfica promove exibição gratuita de 26 filmes sobre futebol

  • compartilhar

  • whatsapp Google+

Foto: Divulgação 

 Filme 'Pelé: O Rei Desconhecido' faz parte da programação

Cem anos depois da edição realizada no Brasil, a Copa América está de volta ao Rio de Janeiro, e para comemorar, o CCBB sedia doze dias do festival Cinefoot Extraordinário. De 12 a 24 de junho, o centro cultural exibe uma seleção especial com 26 filmes sobre futebol, dentre eles 15 brasileiros. Na programação, obras como O torcedor, de Chriss Quintanilla, Sabor da Vitória, de Víctor Lizama, e Pelé: O Rei Desconhecido, de Ernesto Rodrigues.

As sessões são gratuitas, sujeitas à lotação, e acontecem das 17h às 19h na sala 1 do CCBB Rio (Rua Primeiro de Março, 66 - Centro).

 

Programação:

12/6 - Quarta-feira

- 17h - MARACANÃ
Dir. Sebastián Bednarik, Andrés Varela (Doc, 75 min, Uruguai/Brasil, 2014) - 12 ANOS
1950. Apenas 5 anos após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil organiza a Copa do Mundo de Futebol. O governo promete a vitória. No entanto, minutos antes do apito final da última partida, o capitão da pequena equipe uruguaia destrói a esperança de milhões de brasileiros, transformando sua vida para sempre e, com ela, a identidade de duas nações. Maracanã mostra a maior façanha e a maior tragédia da história do futebol.
- 19h - SESSÃO COM ACESSIBILIDADE (Libras e legenda acessível)

LOUISE
Dir. Amanda Gomes, Andressa Fernandes, Nathanael Cruz (Anima, 5 min, Brasil, DF, 2018) - 12 anos
Durante brincadeira de futebol de rua entre quatro garotos a bola cai próxima de Louise e Bia. Juca corre para recuperá-la, percebe a habilidade das duas garotas e as convida para brincar. Iago não aceita a participação delas, mas Louise não quer ficar fora do jogo.

JOÃO SALDANHA

Dir. André Iki Siqueira e Beto Macedo (Doc, 90 min, RJ, 2010) - 12 Anos
Jogador, técnico, jornalista e polemista, João Saldanha (1917-1990) sempre foi bom de briga. A valentia que exibiu dentro de campo, no curto período em que foi jogador, levou-o a aceitar o posto de técnico do mesmo time, o Botafogo. Foi também um dos comentaristas esportivos mais temidos e polêmicos de seu tempo.

 

13/6 - Quinta-feira

- 17h
ARANGOL
Dir. Emil Zabala (Doc, 85 min, Venezuela, Alemanha, México, Espanha, 2017) - 12 anos
Arangol, a vida de um herói anônimo que se torna o Cid Campeador do futebol em um país que joga beisebol. Uma história que reflete a constância, luta e perseverança de Juan Arango, que com seu talento e uma fé cega em si mesmo atinge seus objetivos. Conquistar o mundo graças ao futebol tem sido seu melhor exemplo de melhoria pessoal que expressa do que os venezuelanos são feitos.

- 19h
1958 O ANO EM QUE O MUNDO DESCOBRIU O BRASIL
Dir. José Carlos Asbeg (Doc, 85 min, Brasil, RJ, 2008) - 12 anos
Homenagem aos jogadores que conquistaram o primeiro título mundial de futebol para o Brasil.

 

14/6 - Sexta-feira

- 17h
HÉCTOR MARTÍNEZ: A SOMBRA DE UMA CIDADE ABANDONADA
Dir. Jamer Calvo (Doc, 13 min, Colômbia, 2018) - 12 anos
Héctor Martínez, jogador de futebol veterano, cantor de música antilhana e cozinheiro tradicional, nos conta aspectos significativos de sua vida, o que nos aproxima da história popular da Cali da segunda metade do século XX, uma cidade em constante transformação que negligencia sua memória .

BAHÊA MINHA VIDA - O FILME
Dir. Marcio Cavalcante (Doc, 100 min, BA, 2011) - 12 Anos
Bahêa Minha Vida é um filme sobre a paixão da torcida, sobre sonhos e vida, muita vida, expressa em alegrias e lágrimas, em gritos e silêncios, em desencantos e euforias. Uma verdadeira homenagem à nação tricolor. A grande questão é o porquê de tanto amor. Existe explicação?

- 19h
LOUCURA QUE APAIXONA MINHA CIDADE
Dir. Maximiliano Baldi (Doc, 110 min min, Argentina, 2014) - 12 ANOS
Em apenas três anos, Clube Atlético Talleres deixou de ser um dos melhores times do mundo para jogar a divisão amadora do futebol argentino.

 

15/6 – Sábado
- 17h
DEMOCRACIA EM PRETO E BRANCO
Dir. Pedro Asbeg (Doc, 90 min, RJ, 2013) - 12 ANOS
Tendo como pano de fundo a lendária Democracia Corinthiana, o nascimento das bandas de rock brasileiras e a campanha das “Diretas Já”, Democracia em Preto e Branco mostra como o esporte, a política e a música se encontraram para mudar o rumo da história do país.

- 19h
O ROUPEIRO
Dir. Andres Cornejo (Doc, 25 min, Equador, 2017) - 12 anos
Mario Alcocer, conhecido como Junior Toral, trabalha como roupeiro do Independiente Del Valle, do Equador. Junior é tanto um trabalhador dedicado, como um fã apaixonado. Ele acompanha o time nos hotéis, nos campos, nos estádios e preenche os espaços solitários no mundo do futebol, à sombra dos protagonistas do espetáculo.

SANGUE DE CAMPEÕES
Dir. Sebastián Bednarik, Guzmán García (Doc, 75 min, Uruguai, 2018) - 12 anos
1924: um grupo de homens, jogadores amadores de futebol de diversas profissões, embarcam para a maior aventura de suas vidas. Eles partem do Uruguai para a Europa para desembarcar na Paris dos anos loucos onde, contra todas as probabilidades, iriam encontrar a glória olímpica e o assombro do mundo inteiro. Esse feito seria o primeiro de outros, em 1928 e em 1930.


16/6 - Domingo
- 17h
O TORCEDOR
Dir. Chriss Porras Quintanilla (Fic, 7 min, México, 2018) - 12 anos
Inti de 7 anos vive a pior tarde da sua curta vida, como seu ídolo Paolo Guerrero, quando perde a partida que poderia levar a Seleção do Peru para a Copa do Mundo depois de 36 anos, tendo como único aliado a sua mãe-avó Lu, que parece ter uma enfermidade diante das jogadas da Nova Zelândia.

ARANGOL
Dir. Emil Zabala (Doc, 85 min, Venezuela, Alemanha, México, Espanha, 2017) - 12 anos
Arangol, a vida de um herói anônimo que se torna o Cid Campeador do futebol em um país que joga beisebol. Uma história que reflete a constância, luta e perseverança de Juan Arango, que com seu talento e uma fé cega em si mesmo atinge seus objetivos. Conquistar o mundo graças ao futebol tem sido seu melhor exemplo de melhoria pessoal que expressa do que os venezuelanos são feitos.

- 19h
A BOLA VIAJANTE DE KOYUKI
Dir. Satsuki Okawa (Fic, 17 min, Japão, 2013) - 12 anos
Koyuki decide recriar uma bola de futebol que seu pai tinha assinada por todos os amigos e que fora levada pelo Tsunami. Sua jornada sofre uma reviravolta quando se reconecta com o tio, fanático por futebol.

SABOR DA VITÓRIA
Dir. Víctor Gómez Lizama (Doc, 61 min, Chile, 2007) - 12 anos
Quando o Chile viveu os últimos meses da Unidade Popular comandada pelo Presidente Salvador Allende, Colo-Colo, o time chileno mais popular, disputou a Copa Libertadores de 1973.

 

17/6 - Segunda-feira
- 17h
AL-KORA
Dir. Amal Al Muftah (Fic, 2 min, Catar, 2013) - 12 anos
Um garoto joga acidentalmente a bola de futebol por cima de uma parede e não tem certeza de como vai recuperá-la, até que sua irmã chega para o resgate. Mas seu ato de bondade a coloca em apuros.

FUTEBOL COM HISTÓRIA - SELEÇÃO PARAGUAIA
ABC TV (Doc, 15 min, Paraguai, RJ, 2018) - 12 anos
Em 1979 a Seleção paraguaia viveu um ano de ouro com triunfos históricos.

ÉRAMOS REIS
Dir. Ernesto Rodrigues (Doc, 44 min, Brasil, RJ, 2017) - 12 anos
Preciosidades inéditas a partir de 1913, incluindo um amistoso do Corinthian inglês (Corinthian-Casuals) contra um combinado carioca; a excursão do Paulistano em 1921, um ídolo desconhecido dos brasileiros (Jaguaré), a excursão que entrou para o hino do Atlético Mineiro; o Bahia no inverno de Moscou; pancadaria do Vasco com o Real Madrid; o reinado francês de Paulo César Caju. O veredicto da imprensa internacional, ilustrado por conteúdos audiovisuais inéditos, de craques como Garrincha, Nilton Santos, Carlos Alberto, Zico, Ronaldo Nazário, Ronaldinho Gaúcho, Júnior, Falcão, Cerezzo, Roberto Carlos, Marcelo, Romário, Neymar e outros.

- 19h
O OUTRO SUPERCLÁSSICO
Dir. Santiago Dulce (Doc, 7 min, cor, Brasil/Argentina, 2014) - 12 anos
Existem clubes fundados em homenagens a outros maiores. Clubes grandes, como Boca e River, não são exceção. O incrível é que exista uma versão de cada um no mesmo lugar. A mais de 4.000 km de Buenos Aires, se joga “El Otro Superclássico”.

GAÚCHOS CANARINHOS
Dir. Rene Goya Filho (Doc, 15 min, Brasil, RS, 2007) - 12 anos
Um homem que criou um país. O documentário conta a história de um criador e de sua maior criação. Uma criação que deu identidade a uma nação. Estamos falando da camisa amarela da Seleção Brasileira de futebol, criada pelo gaúcho Aldyr Schlee.

O PRIMEIRO JOÃO
Dir. André Castelão (Anima, 6 min, Brasil, RJ, 2006) - 12 anos
Garrincha revela a origem do apelido “João” que ele dava a todos os seus marcadores em campo. Verdade? Ninguém sabe.

PELÉ: O REI DESCONHECIDO
Dir. Ernesto Rodrigues (Doc, 38 min, Brasil, RJ, 2017) - 12 anos
Histórias surpreendentes, preservadas em arquivos estrangeiros, da estreia do menino prodígio na copa de 58 até a despedida em Nova Iorque, com flagrantes de Pelé em campo e fora das “quatro linhas” filmados por estrangeiros no Brasil, na Europa, nas Américas e na Oceania.

 

19/6 - Quarta-feira
- 17h
BOLÍVIA
Dir. Felipe Diniz (Doc, 5 min, Brasil, SP, 2019) - 12 anos
O futebol boliviano em destaque.

ARANGOL
Dir. Emil Zabala (Doc, 85 min, Venezuela, Alemanha, México, Espanha, 2017) - 12 anos
Arangol, a vida de um herói anônimo que se torna o Cid Campeador do futebol em um país que joga beisebol. Uma história que reflete a constância, luta e perseverança de Juan Arango, que com seu talento e uma fé cega em si mesmo atinge seus objetivos. Conquistar o mundo graças ao futebol tem sido seu melhor exemplo de melhoria pessoal que expressa do que os venezuelanos são feitos.

- 19h
O TORCEDOR
Dir. Chriss Porras Quintanilla (Fic, 7 min, México, 2018) - 12 anos
Inti de 7 anos vive a pior tarde da sua curta vida, como seu ídolo Paolo Guerrero, quando perde a partida que poderia levar a Seleção do Peru para a Copa do Mundo depois de 36 anos, tendo como único aliado a sua mãe-avó Lu, que parece ter uma enfermidade diante das jogadas da Nova Zelândia.

GERALDINOS
Dir. Pedro Asbeg, Renato Martins (Doc, 75 min, Brasil, RJ, 2015) - 12 anos
O fim da Geral do Maracanã não é apenas mais uma derrota de um futebol que já não existe mais. É também o reflexo do processo de elitização e exclusão que o Rio de Janeiro vive hoje.

 

20/6 - Quinta-feira
- 17h
LOUCURA QUE APAIXONA MINHA CIDADE
Dir. Maximiliano Baldi (Doc, 110 min min, Argentina, 2014) - 12 ANOS
Em apenas três anos, Clube Atlético Talleres deixou de ser um dos melhores times do mundo para jogar a divisão amadora do futebol argentino.

- 19h
O ROUPEIRO
Dir. Andres Cornejo (Doc, 25 min, Equador, 2017) - 12 anos
Mario Alcocer, conhecido como Junior Toral, trabalha como roupeiro do Independiente Del Valle, do Equador. Junior é tanto um trabalhador dedicado, como um fã apaixonado. Ele acompanha o time nos hotéis, nos campos, nos estádios e preenche os espaços solitários no mundo do futebol, à sombra dos protagonistas do espetáculo.

SABOR DA VITÓRIA
Dir. Víctor Gómez Lizama (Doc, 61 min, Chile, 2007) - 12 anos
Quando o Chile viveu os últimos meses da Unidade Popular comandada pelo Presidente Salvador Allende, Colo-Colo, o time chileno mais popular, disputou a Copa Libertadores de 1973.

 

21/6 - Sexta-feira
- 17h
A BOLA VIAJANTE DE KOYUKI
Dir. Satsuki Okawa (Fic, 17 min, Japão, 2013) - 12 anos
Koyuki decide recriar uma bola de futebol que seu pai tinha assinada por todos os amigos e que fora levada pelo Tsunami. Sua jornada sofre uma reviravolta quando se reconecta com o tio, fanático por futebol.

MARACANÃ
Dir. Sebastián Bednarik, Andrés Varela (Doc, 75 min, Uruguai/Brasil, 2014) - 12 anos
1950. Apenas 5 anos após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil organiza a Copa do Mundo de Futebol. O governo promete a vitória. No entanto, minutos antes do apito final da última partida, o capitão da pequena equipe uruguaia destrói a esperança de milhões de brasileiros, transformando sua vida para sempre e, com ela, a identidade de duas nações. Maracanã mostra a maior façanha e a maior tragédia da história do futebol.

- 19h
O TORCEDOR
Dir. Chriss Porras Quintanilla (Fic, 7 min, México, 2018) - 12 anos
Inti de 7 anos vive a pior tarde da sua curta vida, como seu ídolo Paolo Guerrero, quando perde a partida que poderia levar a Seleção do Peru para a Copa do Mundo depois de 36 anos, tendo como único aliado a sua mãe-avó Lu, que parece ter uma enfermidade diante das jogadas da Nova Zelândia.

GERALDINOS
Dir. Pedro Asbeg, Renato Martins (Doc, 75 min, Brasil, RJ, 2015) - 12 anos
O fim da Geral do Maracanã não é apenas mais uma derrota de um futebol que já não existe mais. É também o reflexo do processo de elitização e exclusão que o Rio de Janeiro vive hoje.

 

22/6 - Sábado
- 17h
AL-KORA
Dir. Amal Al Muftah (Fic, 2 min, Catar, 2013) - 12 anos
Um garoto joga acidentalmente a bola de futebol por cima de uma parede e não tem certeza de como vai recuperá-la, até que sua irmã chega para o resgate. Mas seu ato de bondade a coloca em apuros.

LOUCURA QUE APAIXONA MINHA CIDADE
Dir. Maximiliano Baldi (Doc, 110 min min, Argentina, 2014) - 12 ANOS
Em apenas três anos, Clube Atlético Talleres deixou de ser um dos melhores times do mundo para jogar a divisão amadora do futebol argentino.

- 19h
DEMOCRACIA EM PRETO E BRANCO
Dir. Pedro Asbeg (Doc, 90 min, Brasil, RJ, 2013) - 12 anos
Tendo como pano de fundo a lendária Democracia Corinthiana, o nascimento das bandas de rock brasileiras e a campanha das “Diretas Já”, Democracia em Preto e Branco mostra como o esporte, a política e a música se encontraram para mudar o rumo da história do país.

 

23/6 – Domingo
- 17h
A BOLA VIAJANTE DE KOYUKI
Dir. Satsuki Okawa (Fic, 17 min, Japão, 2013) - 12 anos
Koyuki decide recriar uma bola de futebol que seu pai tinha assinada por todos os amigos e que fora levada pelo Tsunami. Sua jornada sofre uma reviravolta quando se reconecta com o tio, fanático por futebol.

MARACANÃ
Dir. Sebastián Bednarik, Andrés Varela (Doc, 75 min, Uruguai/Brasil, 2014) - 12 anos
1950. Apenas 5 anos após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil organiza a Copa do Mundo de Futebol. O governo promete a vitória. No entanto, minutos antes do apito final da última partida, o capitão da pequena equipe uruguaia destrói a esperança de milhões de brasileiros, transformando sua vida para sempre e, com ela, a identidade de duas nações. Maracanã mostra a maior façanha e a maior tragédia da história do futebol.

- 19h
O ROUPEIRO
Dir. Andres Cornejo (Doc, 25 min, Equador, 2017) - 12 anos
Mario Alcocer, conhecido como Junior Toral, trabalha como roupeiro do Independiente Del Valle, do Equador. Junior é tanto um trabalhador dedicado, como um fã apaixonado. Ele acompanha o time nos hotéis, nos campos, nos estádios e preenche os espaços solitários no mundo do futebol, à sombra dos protagonistas do espetáculo.

SABOR DA VITÓRIA
Dir. Víctor Gómez Lizama (Doc, 61 min, Chile, 2007) - 12 anos
Quando o Chile viveu os últimos meses da Unidade Popular comandada pelo Presidente Salvador Allende, Colo-Colo, o time chileno mais popular, disputou a Copa Libertadores de 1973.

 

24/6 - Segunda-feira
- 17h
BAHÊA MINHA VIDA - O FILME
Dir. Marcio Cavalcante (Doc, 100 min, Brasil, BA, 2011) - 12 anos
Bahêa Minha Vida é um filme sobre a paixão da torcida, sobre sonhos e vida, muita vida, expressa em alegrias e lágrimas, em gritos e silêncios, em desencantos e euforias. Uma verdadeira homenagem à nação tricolor. A grande questão é o porquê de tanto amor. Existe explicação?

- 19H - SESSÃO COM DEBATE: FUTEBOL FEMININO, LUTAS, HISTÓRIA E RESISTÊNCIA.
TAPETE VERDE
Dir. Angelo Martins (Doc, 15 min, Brasil, SP, 2013) - 12 anos
Jovens incentivados pelos pais, inspirados por grandes craques e uma menina que tenta quebrar os paradigmas machistas do esporte em busca do sonho de ser jogadora profissional. A partir da tradicional peneira e da rotina de uma das personagens, a obra discute a motivação dos jovens para entrar no mundo do esporte mais praticado do Brasil.

EU JOGADORA, UM AUTORRETRATO DO FUTEBOL FEMININO NO BRASIL
Dir. Edson de Lima, Cristiano Fukuyama e Luiz Nascimento (Doc, 19 min, Brasil, SP, 2017) - 12 anos
O que pensa a primeira mulher a ter sido técnica da seleção brasileira de futebol feminino? O que sentem duas atletas olímpicas que abriram caminho para atual geração? E quais são os sonhos de duas revelações da modalidade?

MULHERES DO PROGRESSO: MUITO ALÉM DA VÁRZEA
Dir. Jamaikah Santarém (Doc, 15 min, Brasil, SP, 2018) - 12 anos.
A presença feminina no mundo da várzea. A vida das personagens Márcia, Sindy, Tianinha e Sandra, mulheres que vivem em diferentes comunidades de São Paulo e que têm em comum o amor e dedicação pelo futebol de várzea.

  • compartilhar

  • whatsapp Google+
Notícias relacionadas » veja mais notícias
fotos e vídeos relacionados

Opinião dos usuários (0)

    Mais recentes
    • Marcelo Camargo:

      rio anos 80

    • Marcelo Camargo:

      farah festas...maravilhoso...na joatinga; vista , tipo de música, decoração, alimentação, boa companhia ( MARAVILHOSO )
      comer milho no bar bem em são conrado.....
      comer milho no bar “pot” em são conrado...
      ir nos motéis: Tokyo, Playboy, Xa Xa Xa, Barra tourist, Skorpios, Dunas, Marbella, Vip’s, King’s,
      Escort, Praia Linda, Verlaine no centro ( esse tinha que subir de elevador, e quando o elevador estava cheio ?....kkkk )
      Convés, Náu catrineta, Tarantella, Farol da barra, Oswaldo
      dancin days no morro da urca....
      ir num pub londrino em botafogo, rua bambina, não lembro mais o nome.....
      boate new York city rua visconde de pirajá.....
      um karaokê que ficava na josé linhares esq de humberto de campos, perto da selva de pedra.....
      comer pizza do bela blu do leme....
      comer pizza numa pizzaria na rua dos jangadeiros, esqueci o nome
      comer founde no le chalet suisse na xavier da Silveira...
      comer no maxim’s na torre do rio sul...
      loja de doce, não lembro o nome na visconde silva – Humaitá
      bob’s da constante ramos, azulejo preto....
      la mole da dias ferreira.....
      restaurante japonês, putz não lembro o nome, ficava na av Sernambetiba, logo no início do recreio, no meio do mato e da junto à lagoa...
      cine rian.....
      importadoras na galeria Menescal, camiseta da adidas, rosa com 03 listas azuis no ombro.
      chico’s bar, piano bar anexo do castelo da lagoa.....maravilhoso......!!!!
      pizzaria guanabara, massa relativamente doce....uma delícia
      boate castel / Palace Club, no posto 6 no lobby do hotel....eu era sócio lá....rsrs
      bar da lagoa, maravilhoso.......fácil conhecer alguém lá...!!
      chaika em frente ao itanhangá
      boate calígula, no início da prudente de morais.....
      quem estava procurando alguém.......barril 1800, castelinho, um bar que não lembro o nome, na esquina da vieira souto com farme de amoedo; não acredito, esqueci o nome daquele bar na delfim moreira esquina de rainha guilhermina.
      num destes 04 voce “arrumava” alguém....rsrsrs.
      Comprar pipa em Copacabana
      Ir na sorveteria “Zero” em Copacabana
      Beco das garrafas no lido
      Namorar dentro do carro no arpoador, tranquilo, sem bandidos
      Comer sanduiche submarino no gordon do Leblon.
      Fazer uma “média” na farmácia Piauí no Leblon....a primeira e única 24 horas da época
      Comer salgados na cirandinha – av Copacabana
      Sorvete ricco
      Comprar roupa na loja da tavares na avenida copacabana

    • gustavo :

      vendo 1 ingresso ainda me chamem no whatsapp 31 988899277 meia premium 120

    • gustavo :

      vendo 1 ingresso premium meia 140

    • Rodrigo Gomes:

      Os garçons agem de má fé cobrando bebidas a mais, errando no troco e sequer dão comprovante fiscal. Péssima experiência, nunca mais volto!! E NÃO RECOMENDO!

    • lara prestes:

      Pedro Coelho é um filme muito divertido e obviamente como a maioria dos filmes animados tem uma mensagem muito linda, não se sei se você teve chance de ver. Quero vê-la novamente e aqui: https://br.hbomax.tv/movie/TTL617492/Pedro-Coelho encontrei os horários nos quais será transmitida. Juro que vale muito a pena ver porque apesar de que é uma historia feita completamente para crianças, sente que esta muito bem adequada para que qualquer membro da família possa ver e ficar encantado com a história. Super indico